Como identificar e tratar a Apendicite de forma correta!

Início » Saúde » Como identificar e tratar a Apendicite de forma correta!
A apendicite é uma doença traiçoeira, uma vez que, se não tratada a tempo e de modo adequado, pode levar à morte.
IMAGEM: Internet
Como identificar e tratar a Apendicite de forma correta!

APENDICITE: COMO IDENTIFICAR E TRATAR

Os sinais que permitem identificar a doença

A apendicite, doença caracterizada pela inflamação do apêndice, é uma doença traiçoeira, uma vez que, se não tratada a tempo e de modo adequado, pode levar à morte. Por isso, é muito importante que as pessoas saibam como identificar e também como tratar esse mal.

Os sintomas da apendicite

Os sintomas variam muito e essa variação ocorre de acordo com a intensidade da inflamação. Conforme o processo inflamatório vai aumentando, a dor costuma movimentar-se de baixo para cima. No momento em que acontece o rompimento do apêndice, a dor some e o paciente sente-se melhor. Porém, ele está piorando, sendo que a dor tende a piorar quando o paciente tosse ou caminha.

Além da dor intensa, pode-se citar outros sintomas da apendicite, que são: diarreia, vômitos, tremores, calafrios, aumento dos leucócitos, rigidez abdominal, febre, náusea, constipação e perda de apetite. No caso de ocorrência desses sintomas por um período de tempo maior que 12 horas, é necessário buscar ajuda médica.

Sintomas em grupos especiais

No caso de adolescentes, os sintomas da apendicite são, em geral, os mesmos dos adultos. Porém, para crianças com idade entre os 5 e os 12 anos de idade, os sintomas podem sofrer variações, sendo que os vômitos e as náuseas são comuns e pode ser que a mudança de lugar da dor não aconteça. O sintoma menos comum nessa faixa etária é a diarreia, que aparece em apenas 14% dos casos.

Em crianças com idade entre 1 e 5 anos de idade a doença é mais incomum. Contudo, os sintomas incluem vômitos, rigidez no abdômen, febre e dor abdominal difusa. Em bebês com menos de 1 ano, a apendicite é rara. Quando acontece, o principal sintoma é a distensão abdominal.

O diagnóstico

A inflamação no apêndice pode ser diagnosticada de várias maneiras. Uma delas consiste no exame físico, no qual o médico procura por rigidez e dores no abdômen, dores essas que pioram conforme o local é apertado, demonstrando que há uma inflamação em curso.

Outra forma de diagnóstico é fazer um exame de sangue, que serve para confirmar ou descartar a infecção. Pode-se também detectar a doença através do exame de urina, geralmente pedido com o intuito de descartar um problema renal como a causa das dores. Por fim, pode ser solicitado um raio-x, a fim de conseguir imagens da área que pode ter sido afetada.

O tratamento da apendicite

Na maioria das vezes, o tratamento da apendicite é feito através de cirurgia, na qual o apêndice é removido. Essa remoção não causa nenhum problema para a vida dos pacientes, uma vez que não há nenhuma função comprovada do órgão.

Caso a apendicite não apresente complicação, a cirurgia consistirá apenas na retirada do órgão. Entretanto, caso os exames demonstrem a ocorrência de algum abcesso por conta do rompimento do apêndice, é possível que o médico opte por tratar a infecção e só após a cirurgia para a retirada do apêndice seja feita.

Essa postagem o ajudou? Sim Não
Postagens relacionadas
Saúde
Asma grave, como identificar a doença e como tratá-la!

Temos a asma grave como a forma mais agressiva desta doença inflamatória e crônica das vias aéreas.

Saúde
Psoríase: Sintomas e identificar e tratamento a doença

Temos a condição de psoríase como uma doença de pele comum, caracterizada por lesões avermelhadas e de forma descamativa, normalmente acontecendo em placas.

Saúde
Vitiligo: Sintomas e como identificar e tratar

Temos o vitiligo como uma doença de pele que causa a perda de forma gradativa da pigmentação da mesma. Normalmente o surgimento das manchas em todo o corpo

Publicidade
Últimas
Px Pro
Saúde Dicas - 2015