Sífilis, como identificar e como realizar o tratamento!

Início » Saúde » Sífilis, como identificar e como realizar o tratamento!
A sífilis é um problema que ataca de forma silenciosa, e inclusive requer cuidados, depois de sua infecção inicial.
IMAGEM: Internet
Sífilis, como identificar e como realizar o tratamento!

Sífilis: Sintomas e tratamento


A Sífilis é uma doença considerada sexualmente transmissível, uma DST que é causada pela bactéria Treponema Pallidum. Este é um problema que ataca de forma silenciosa, e inclusive requer cuidados, depois de sua infecção inicial, a bactéria pode ficar no corpo da pessoa por décadas, e apenas depois se manifestar novamente em novos ataques.

Sífilis: Como identificar e tratar

Esta doença é identificada como uma bactéria que normalmente é transmitida através de contato sexual, e que entra no organismo através de pequenos cortes presentes na pele, por membranas mucosas e afins.

A doença é contagiosa apenas no estágio primário e secundário, e algumas vezes durante o começo do período latente. São raras as vezes que a doença poderá ser transmitida pelo beijo, mas pode ser uma doença congênita, sendo passada de mãe para filho durante a gravidez ou durante o parto.

Assim que curada, a doença não pode reaparecer, a não ser que a pessoa seja infectada novamente por um paciente que estiver contaminado.

Entre os fatores de risco podemos citar o fato de manter relações sexuais desprotegidas com uma ou mais pessoas, ou ainda estar infectado com o HIV causador da Aids.

Sífilis: Como tratar a doença

Assim que diagnosticada, se ocorrer de forma precoce, a sífilis não gera maiores danos para a saúde e os pacientes geralmente ficam curados rapidamente.

Os melhores tratamentos feitos pelos médicos é a base de penicilina, o que é eficaz contra a bactéria geradora da doença. Apenas uma injeção de penicilina é o bastante para impedir o progresso da mesma e principalmente se for aplicada no primeiro ano de contágio.

Este é o único tratamento recomendado por especialistas para mulheres grávidas que tem o diagnóstico da doença. Mesmo que este tratamento seja bem-sucedido o recém-nascido precisa ser tratado com antibióticos.

Principais sintomas da Sífilis.

A sífilis é desenvolvida em vários estágios, e seus sintomas variam bastante, estas fases se sobrepõem umas às outras, e seus sintomas podem seguir ou não em ordem determinada. Normalmente a doença evolui de estágios que são quatro.

No primeiro estágio, os sintomas aparentes são feridas indolores nos locais de infecção. E não é possível observar feridas ou qualquer tipo de sintomas, principalmente se elas estiverem situadas no reto ou no colo do útero. Estas desaparecem de quatro a seis semanas depois mesmo sem tratamento, onde a bactéria se torna inativa no organismo até as outras fases.

Caso você tenha mantido relações sexuais com junto com algum portador e sífilis. É importante ter atenção a sintomas já que eles podem acontecer de forma bastante similar aos sintomas de outras doenças. Consulte um médico para ele fazer os exames necessários e acertar o seu diagnóstico corretamente.

Até que um segundo exame mostre que o tratamento funcionou e a infecção foi curada, é interessante evitar atividades sexuais, já que a sífilis é altamente contagiosa por meio de contato sexual nos seus estágios iniciais. A partir disto são ministrados tratamentos de benzetacil, doxiciclina e eritromicina para amenizar o problema.

Essa postagem o ajudou? Sim Não
Postagens relacionadas
Saúde
Cravos na pele, como tratar e eliminar o problema

É importante saber como realizar um tratamento eficaz para deixar a pele livre dos cravos.

Saúde
Angina, como identificar e tratar a doença!

A Angina caracteriza dor, e a sua utilização mais rotineira pelos médicos ocorre a respeito de dores e desconforto na região do tórax.

Saúde
Difteria, causas, sintomas e formas de tratamento!

Temos a difteria como uma infecção gerada por uma bactéria chamada de Corynebacterium diphtheriae, esta é uma bactéria transmitida de pessoa para pessoa.

Publicidade
Últimas
Px Pro
Saúde Dicas - 2015